surpresa e espanto

tenho de reconhecer que a idade, a experiência e o conhecimento que adquiro por aqui e por ali me leva a ser um pouco rígido quanto a surpresas, a ser preciso algo de significativo para que me espante e surpreenda;

mas ontem fiquei espantado (e algo surpreendido) com as palavras de uma colega docente, quando oiço os seus comentários a alunos de um curso vocacional;

não reproduzo o que ouvi, mero embaraço de não conseguir ser fiel nessa reprodução, mas imaginava eu que ditos onde o aluno é mero objeto de intervenção e de mera (des)consideração estivesse lá para trás, arquivado na memória escolar dos mais velhos, guardada para escritos futuros de memórias passadas;

qual quê, certamente pessoas que nunca leram manuel ferreira patrício (tanto que eu engulo as nossas discussões, caro professor), nem sabem quem foi ou o que escreveu paulo freire;

ouvi, insinuei uma questão e calei-me, arrepiado

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro