o caminho a fazer

tenho percebido, com a mudança do meu poiso de trabalho, que depois do acesso e da massificação da escola pública, que marcou os anos 80 e 90, depois de se pensarem e implementarem estratégias de diferenciação escolar na primeira década deste século, há ainda um longo, talvez excessivamente longo caminho a percorrer para o sucesso escolar;

em 5 turmas de 7º que tenho, existem resmas de alunos que já ficaram retidos pelo menos uma vez e não são nada poucos os que ficaram retidos duas e três vezes; não tenho nenhuma turma com uma média certinha de 12 anos, a média etária que deviam ter;

o caminho do sucesso passa por todos (do aluno ao professores, pela escola e pelo contexto social) mas tenho de reconhecer que as ideias que vigoram na escola, os modelos de trabalho e organização que existem, as expetativas que se definem, os sonhos que não existem, os projetos que tardam em surgir condicionam em muito o sucesso do aluno;

e devia passar pela escola esta capacidade de criar futuros, de pensar projetos, de implementar medidas; mas continuamos - professores - a pensar e a agir como se os miúdos trouxessem vontades e desejos;

mas não trazem...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro