coisas

há coisas que acontecem que nos marcam, todas nos marcam, mas uma mais que outras;
;
ontem numa reunião intercalar, dois momentos para a história de cada um dos presentes;

uma nem vale a pena, é estúpida demais para se contar;

outra, diz uma professora que sente um aluno a descair, a perder ritmo, a descer de rendimento;, corroboro o que a colega diz, não o conheço o suficiente, mas sinto o aluno a descair; uma terceira dá conta que o aluno está "estranho" circunstância que a generalidade sublinha;

pois está, a mãe está desempregada, o pai saiu de casa e o miúdo ressente-se;

certo e o que podemos fazer para que não caia na espiral desinteresse, indiferença, insucesso, revolta?

preenchemos mais umas grelhas, escrevemos mais uns papéis e esperamos; tentemos, cada um por si, ajudar em sala de aula?
não se percebe que não pode ser cada um por si, que os papéis entopem e bloqueiam a necessidade de respostas?

ele há com cada coisa...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço