fim de ciclo

a filhota terminou ontem para todos os efeitos, o secundário e um ciclo de vida;

foram, até ao momento, 12 anos de estudo, trabalho, empenho, conquistas, aprendizagens, dores e lágrimas, sorrisos e sonhos que terminaram com o exame de história o último do ensino secundário; segue-se um outro ciclo;

trocámos ideias sobre o que foi este ciclo, para os pais, para mim, pai e profe, e para ela, aluna e filha de profe;

ao longo destes 12 anos vi, por intermédio dos meus filhos (um manel e uma maria):

a ação de docentes do 1º ciclo empenhados, que transmitiram gostos e deixaram marcas indeléveis para as opções de cada um;

vi um segundo ciclo que desfazia o anterior, que descurava o futuro em prol do presente e do então surgimento de provas finais de ciclo;

vi o terceiro ciclo a cilindrar sonhos, a separar águas e amigos, mas também vi profes espetaculares a tudo tentarem para que erros parvos de turmas idiotas prejudicassem o menos possível quem, em casa, não tinha nem estrutura nem acompanhamento;

vi um secundário com profes a tudo fazerem para contrariarem sentidos únicos, a baterem-se pelo diálogo, a falarem para a parede de inamoviveis adolescentes, mas também a esquecerem a pessoa que existe em cada aluno, a estarem mais preocupados com exames que não fazem mas que os moem;

a filha, por que o balanço era da filha, cresceu no meio de tudo isto, enaltece os profes que teve, todos, até mesmo aqueles de quem não gostou ou gostou menos, afirmando, para fazer a diferença entre uns e outros, que os profes marcam os alunos e só não marcam mais por que alguns profes não querem;

é a visão de uma ex aluna da escola básica e secundária;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço