Do mando ao poder

Afinal, ao cargo de diretor da minha escola/agrupamento há, para além da minha pessoa, mais três candidatos - peço desculpa mas o último nada acrescenta a percebermos a escola;

Agora as restantes dão conta daquilo que Friedberg (Ed. Piaget, 1993) escreveu em tempos, sobre os jogos de poder;

Quere-se o poder por muitas, variadas e diversificadas razões ou fatores ou motivos;

Mas quando, de entre elas, se destaca o mando, isto é, o poder pelo poder, então percebemos melhor as pessoas e as ideias que ela transporta;

e transporta para lógicas de organização e funcionamento da escola, e depois dizem que é o governo

Tá bem tá

Comentários

Mensagens populares deste blogue

de regresso

em pausa pedagógica

mudar