escolhas de insucesso

ontem na minha escola - tal como em muitas no decurso desta semana, pelo que me apercebi - o dia foi dedicado à apresentação das ofertas formativas, regulares e não regulares, a alunos do 9º ano para o próximo ano;

neste contexto, tenho-me apercebido, como nunca antes, reconheço, a enorme pressão que a família faz sobre o aluno para a escolha pela áreas das ciências e tecnologias; nas formas como condiciona o aluno, como se projetam no aluno sonhos e ansiedades, angustias e expetativas;

não generalizo, falo do concelho onde trabalho, mas para ciências e tecnologias vão os inteligentes, os burritos para línguas e humanidades os outros para artes ou económicas;

a pressão é tanta, os lugares comuns tantos, as banalidades da comunicação social tão evidentes, que há alunos que dizem que vão experimentar e que, se não se derem bem ou se não gostarem, então mudam;

resultado evidente (visto nos indicadores de sucesso de secundário da escola), insucesso, absentismo, abandono, indisciplina (marcada pela indiferença, desinteresse e alheamento), mobilidade entre cursos, saídas do concelho, etc;

ah e também explicações aos montes;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço