tentativas e superações

de quando em vez as coisas não correm bem; e a semana passada houve dias em que não correram bem;

seja porque estou mais cansado, seja porque se intrometem variáveis não consideradas, seja porque o aluno está diferente, seja pelo que for, há momentos em que a coisa não corre bem;

e volto atrás, leio os meus apontamentos, revejo opções, dinâmicas, estratégias e metodologias;

há uma tendência, a de fazer o mesmo com as turmas todas, isto é, igual para todas, errado, completamente errado;

já percebi que não posso (nem devo) alargar as fronteiras de trabalho, isto é, deixar grandes margens de autonomia ao aluno; este precisa de referências, de limites, para que se alarguem precisam de estreiteza inicial,

revi situações, reli apontamentos, pensei e refleti sobre procedimentos e sobre as minhas opções;

dei a volta e voltei a mergulhar no mar que é a sala de aula e a sua dinâmica;

e as coisas começaram a correr como esperado, desejado e como trabalhado;

sei que não será sol que dure, mas até lá tenho tempo para repensar outros modos e outras ações a desenvolver em contexto de sala de aula;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço