O aluno e as tecnologias

Muito por força de opções pessoais, um pensamento sobre essa relação;

a escola, na generalidade das situações e por onde tenho andado, não desenvolve nem implementa estratégias de utilização das tecnologias, deixa isso ao critério do aluno e das famílias. 

As escolas e os professores partem do princípio que o pessoal sabe utilizar as tecnologias, que tem apetência para o fazer, que o sabe fazer, que tecnologias e alunos estão em relação plena, na vida quotidiana como o sol, o ar ou o respirar. 

Na generalidade das situações nem se promove a criação de contas de correio individuais, apenas de turma, de grupo, tratando a turma como se um só fosse.

 o individual, a pessoa, o aluno fica à sua mercê, à mercê de conversas com amigos, da tentativa e erro, muitas vezes do erro, das limitações que isso impõe ou determina - ritmos muito mais lentos, desenvolvimento de pré conceitos, cristalização de rotinas ou procedimentos, limitação de utilização, constrangimentos na partilha ou nas dimensões colaborativas,

Mobilizar as tecnologias para a dinâmica letiva, de sala de aula, de aprender e ensinar é, por onde ando, uma carga de trabalhos...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro