Coisas muito minhas

Tenho consciência que a minha escrita, por vezes, não é fácil;

Que, talvez por essa via, não tenho ninguém em lista de espera para ler o que por aqui (ou por outros lados) escrevo;

Escrevo (quase) sempre em tons de contextos e circunstâncias pessoais, ainda que raramente privadas;

Direi que penso alto e dou conta que pensar incomoda muita gente; e pensar fora da caixa incomoda ainda mais;

Agora quando se estranha que a blogosfera anda amorfa, que as dinâmicas de partilha e troca de opiniões, comentários é escasso, pergunto aos meus botões

Porque é que que os blogues referenciados em alguns sítios não abragem os próprios parceiros?

Porque é que algumas listas de blogues parecem seletivas?

Já os meus pais me avisavam que será na cama que fizeres que te deitas; e temos feito (professores) a nossa cama.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro