opções locais

consequências individuais;

fruto de escolhas nem sempre pensadas a não ser à pressa;

a criação de cursos de educação formação, vocacionais e mesmo muitos dos cursos profissionais, resultam de uma tentativa (local) de limpar as turmas de alunos desinteressados, desmotivados, indiferentes, alheados ou mal educados;

são opções que as políticas educativas colocam ao local e que este assume, muitas das vezes sem ponderar consequências, sem equacionar impactos;

o que antes era mau de gerir torna-se caótico

o que antes, no regular, era indisciplina, torna-se, nestas ofertas não regulares, violência pura e simples;

o que antes eram casos de insubordinação tornam-se casos de confrontação;

e os poderes locais (diretores, conselho pedagógico e/ou geral) continuam impávidos e serenos, como se nada tivessem a ver com a coisa, como se não fosse com eles;

os conselhos municipais de educação dizem que é problema da escola e lavam daí as mãos;

pensar mecanismos de apoio aos docentes, individualmente considerados ou em contexto de conselho de turma, definir blocos de reunião e/ou articulação, definir protocolos de atuação, criar mecanismos de punição rápidos e oportunos, assessorias, coadjuvações, turnos, aulas práticas, contextos exteriores,

pensem não abandonem os professores à sua sorte...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço