difícil é entender

 

ou, melhor dito, fazer entender que a profissão de professor não é pêra doce, acarreta elevado desgaste, consomem-se emoções e afetos e, às páginas tantas, uma pessoa (um professor) fica seco;

numa mesma manhã duas notícias sobre comportamentos e indisciplina,

uma na perspetiva do aluno, no público, outra na perspetiva dos professores, no jn;

a tomar-se como perspetiva, sendo eu docente com mais de 50 anos de idade, direi duas coisas (uma no cravo outra na ferradura);

sinto uma maior flexibilidade na procura de alternativas que mobilizem o aluno para a disciplina e para o trabalho na escola e em sala de aula; consigo identificar e aplicar mais estratégias, mais ferramentas e mais diversificadas;

tenho muito menos paciência para criancices, para o desinteresse, para a falta de educação, para a ausência de pais, para o trabalho isolado;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro