sobre a tecnologia

mais um apontamento a reforçar a caraterização, descrição ou os sentimentos que perpassam pela escola portuguesa;

a tecnologia não é, em si mesma, solução para nada nem para coisa nenhuma; pelo menos a tecnologia digital; a tecnologia é um meio e não um fim em si mesma;

passar do mapa para o retroprojetor, desde para o projetor de "slides" e deste para o powerpoint e agora para os prezi ou emaze diz muito de quem utiliza o instrumento, mas os visados continuam arredados do processo;

esta tecnologia mantém a centralidade da ação educativa no professor remetendo ao aluno um papel passivo, de submissão, de espetador, distante da ação;

essencialmente direi eu que a tecnologia que precisa de mudar é a da organização escolar e pedagógica do trabalho do professor - ensinar a muitos como se de um só se tratasse, em ritmos sequenciais (diários por disciplinas, anuais por níveis ou ciclos);

não é panaceia nem receita (muito menos milagrosa) mas experimente-se a alterar;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro