coordenação e os vazios da ação

ponto um, os professores têm, na generalidades dos casos, alguma dificuldade em se coordenarem uns aos outros; na generalidade, um professor é um entre iguais, daí a dificuldade de coordenação do trabalho docente que é feito, na generalidade das situações, por auto ajuste;

ponto dois, pelo estudo e pela experiência profissional tenho aprendido que o contexto social tem horror à ausência de (um qualquer) poder, tal como a natureza tem horror ao vazio;

assim, quando não existe uma ação deliberada e orientada de coordenação, tarde ou cedo alguém assumirá esse papel e essas funções;

aí sim, se vêem os lideres, aqueles que assumem uma qualquer forma de poder - algumas vezes não é por opção, acaba por ser por omissão;

no trabalho docente isto acontece mais vezes do que se imagina... e hoje vi isso uma vez mais...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro