à porta da escola

nos tempos em que andei à escola, enquanto aluno, entenda-se, a porta de entrada estava quase que reservada a visitas, a pessoas exteriores à casa;

hoje uma qualquer porta da escola e passo por algumas, são um aglomerado de gente;

desengane-se quem pensa que o pretexto é só um, o fumo, o cigarro, não é,
há muitos e diversificados pretextos para se estar ao portão; há os que fumam, mas há os que acompanham e não fumam, o que apenas estão por ali, ora fumando ou não, de professores a alunos, passando por funcionários e pais/encarregados de educação;

varia ao longo do dia, qual fauna que procura o espaço consoante a hora;

pergunto eu,
que relação essa presença poderá ter com comportamentos escolares e/ou sociais?

que avaliações e classificações terão os alunos que por ali circulam?

será que existe alguma correlação entre a estadia ao portão e as avaliações ou comportamentos escolares?

como serão os desempenhos sociais da população que frequenta o portão de uma escola?

que imagem procurarão dar e transmitir pela sua presença, ou decorrente da sua presença?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro