coisas (nem sempre) óbvias

estive com o grupo que é a minha direção de turma;

falámos das avaliações de final de segundo período;

mostrei as notas (e o número de níveis 2 por aluno) no 1º e no segundo período, como dei conta das promessas que eles próprios fizeram há exatamente 3 meses atrás, quando, a 4 de janeiro, nesta mesma aula, pedi que me prometesse resultados para o final do período;

deixei elogios e parabéns a pelo menos 4 alunos, um por que cumpriu rigorosamente o prometido, outro porque ultrapassou positivamente os resultados, a outros dois porque, apesar do seu contexto e enquadramento social e familiar, mostram que é possível fugir ao destino;

elogiei genericamente a turma, pela acentuada descida de níveis 2, para metade daqueles que tinham existido no final do 1º período;

dei os parabéns pela alteração significativa dos comportamentos e pelo generalizado reconhecimento positivo agora feito - em claro contraste com a designação atribuída de zona J;

e era ver as caras felizes, de reconhecimento individual e coletivo;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço