e pronto

segundo balanço, das turmas

gostei (e gostei mesmo)

de perceber os receios e a aceitação posterior face ao uma metodologia de trabalho por projeto;

do envolvimento e da implicação da generalidade do pessoal (alunos);

dos resultados, apesar de tudo, acabaram por ser (algo) positivos;

de descobrir curiosidades e cumplicidades por parte de colegas em conselhos de turma;

de (re)descobrir uma escola (agora agrupamento) e de aproveitar circunstâncias e contextos para aprender um pouco mais e fazer um pouco melhor;


não gostei

de idiotas e parvos que têm a mania de se designarem de profes - estão convencidos, mas não o são;

de ter ter dado níveis dois - há muito que não dava meia dúzia de níveis dois como aconteceu este ano - por dificuldade minha em identificar uma ponta por onde pudesse puxar pelo aluno;

de sentir professores presos a grelhas, inflexíveis, intolerantes, dando cabo daquilo que são, professores - por que há bons professores (e profissionais) que se perdem nas grelhas (ainda se tivessem sardinha);

de ver e sentir alunos desorientados, perdidos, sem sentidos nem direções e de a escola não os apoiar, ajudar

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro