coisas da breca

Ele há coisas e coisas;

Umas nem lembram ao diabo, outras fazem-me pensar, cá para os meus botões, coisas da breca;

passei a manhã à espera de consulta, hospital público; os que esperam são mais que as mães e ninguém foi embora, ninguém arredou pé;

os senhores atendem uma pessoa de cada vez; e todos esperam, ninguém se vai;, ninguém arreda pé;

reclamações apenas na conversa entre os que esperam, qual conversa de grupo; quando se pode reclamar a quem de direito, à senhora assistente ou enfermeira que chama um a um, faz-se silêncio, espera-se pelo nome que é chamado;

e eu a pensar que eu e a minha profissão somos exatamente o contrário, 

enquanto docente, 
atendo duas mãos cheias de gente de cada vez 

se me atraso, por mim ninguém espera, oh pernas para que te quero;

reclamações?
bem só falta saber quem não reclama, desde os professor, que estão sempre a reclamar com alguma coisa, aos país e alunos, passando por quem manda, reclamações não faltam sobre isto e sobre aquilo,

ele há coisas...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

o envolvimento do aluno

militância

Fomos ao teatro