não sou o único

com o tempo (e as moengas) aprendo;

devagar, que sou alentejano, mas aprendo;

aprendo que nunca pensei sozinho - o que fosse (não tenho essa capacidade);

mas, muitas vezes, era o único que dizia o que pensava, quando a maior parte se calava - para não ferir susceptibilidades, para não criar tensão, para não parecer menos bem;

desta feita e no primeiro dia de aulas, percebo que não sou o único a pensar o que penso sobre a amálgama de projetos;

há mais a pensar como eu, a trocar ideias;

mas só entre dois dedos de conversa e um café, não vá dar-se o caso...

mas que caso, porra?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

militância

sobre a flexibilidade

balanço