da decoração

habitualmente as salas de aula não estão decoradas; claro que exceção feita às salas de grupos/turma de 1º ciclo, onde constam trabalhos e estratégias de memorização e a uma ou outra sala que recorda a sua atribuição específica, a sala de línguas, a sala de história, a sala de matemática; predominam, no entanto, as paredes mais ou menos brancas, quase que despidas, desafetuosas e áridas;

há tempos, num último pedagógico, solicitei que fossem atribuídas salas aos docentes, uma sala para, pelo menos dois ou três docentes; o objetivo (ou a preocupação) consistia (e consiste) em evitar que os docentes andem de um lado para o outro em permanente viagem (carregados que andam); mas também a decorar a sala de acordo com lógicas e metodologias de trabalho; disseram-me que era impossível, aguardo, uma vez que uma das vozes mudou, as restantes permanecem, mas aguardo;

dou com esta notícia e fico muito mais descansado, afinal há mais gente a ligar aos impossíveis do que se pode pensar;

a decoração de uma sala de aula torna-se essencial para estabelecer normas e lógicas de trabalho, implementar dinâmicas e, não menos importante, criar laços com a disciplina e com o trabalho disciplinar;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

em pausa pedagógica

de regresso

a sociedade na sala de aula