a queimar a pipoca

as notícias vão dando conta daquilo que é claro pelas escolas, óbvio pelos consultórios médicos e evidente pelas faltas ou pelo absentismo;

acresce que, pela minha sala de profes (escola de baixo) se discute a turma pief, claramente pré delinquentes, que fritam a pipoca a qualquer profe;
hoje, ação de sensibilização da força área, sem comentários;

é esta a escola que temos e que temos criado;
uma escola onde convive o aluno que quer prosseguir estudos com o pré delinquente,
a escola onde está o aluno que procura projetos de vida e o outro que foge da vida,
a escola onde está o que cria interesses e aquele que nem sabe qual é o seu interesse,
a escola onde está o aluno que leva livros e que lê, devagarinho, mas lê, e aquele outro que nem sabe o que é uma letra e que ler é perder tempo;
uma escola onde está o aluno que percebe o esforço que a família faz e aquele outro que nem ideia faz da família que não tem;
uma família que compra os livros e as os outros que compram o pintor, a ganza, o charro, etc

e o profe no meio disto...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

em pausa pedagógica

de regresso

uma questão de poder