a escola é fixe as aulas é que são uma seca

foi muito por via desta afirmação que procurei alternativas a mim mesmo, à prática pedagógica que tinha aprendido aquando da minha formação inicial (em curso integrado, meio científico e disciplinar, meio pedagógico e escolar) que consiste basicamente em ensinar a muitos como se de um só se tratasse (p. perrounoud, j. barroso);

ora discutir isto é discutir dinâmicas e processos de sala de aula e, como se diz, é reconfigurar alvos, tempos, estratégias ou metodologias;

não discuto se os tempos são escassos ou longos, se as capacidades de ouvir e concentração são os adequados; depende de muitas variáveis, sendo que uma delas é o envolvimento que se tem com aquilo que se ouve ou se faz;

vai daí e a minha grande preocupação de há uns tempos a esta parte passa por criar mecanismos de implicação, envolvimento e comprometimento entre o aluno e o trabalho que desenvolve;

em sempre corre bem, ainda não consegui estabilizar processos e dinâmicas, mas reconheço que gosto (e gosto mesmo) quando oiço a surpresa e alguma contrariedade por parte dos alunos quando tocou e eles dizem, na sua ingénua simplicidade, que nem deram pelo tempo passar;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

em pausa pedagógica

de regresso

uma questão de poder