meninas

a minha escola acolhe as meninas de um lar que há muito habita o concelho - os meninos estavam num outro concelho; são crianças que, por diferentes ordens de razão, ali estão institucionalizadas;
tenho aprendido - e muito - com estas meninas;
aprendido que, apesar de tudo e de todas as circunstâncias, nem são as piores, nem as mais más da fita - em termos de comportamentos, atitudes - sendo institucionalizadas podíamos esperar do pior, nem por isso;
aprendi com elas que, apesar dos passados de cada uma o futuro nos pertence, somo nós que o construímos e definimos; fazemos dele aquilo que queremos;
mas também aprendi que há desequilíbrios que nos marcam e que, em determinadas circunstâncias, nos condicionam nas opções;
hoje, aprendi mais um pouco, sobre racionalização (vulgarmente desculpas);
uma aluna foi, ao fim de muito tempo, passar o fim de semana com os progenitores; não gostou, mas explicou que duas são demais e ela há muito que está a mais; tem pena, mas percebe;
fico sem palavras, logo eu que tenho incontinência verbal;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

em pausa pedagógica

de regresso

uma questão de poder