Dificuldades e desafios do ensino secundário

Tenho uma turma de artes de ensino secundário que mostra e prova os problemas do interior;
A turma é marcada pelo desinteresse, profunda indiferença e rejeição pela área em que está;
Na generalidade estão aqui por três ordens de razão: fuga à matemática e/ou ciências, pretenso facilitismo ou exclusão de partes, não queriam nenhuma das ofertas existentes e vieram aqui parar;
Resultado, taxas de in sucesso globais a razar os 70 e 80% na diferentes disciplinas, absentismo constrangedor, incapacidade de pais e professores responderem à situação;
Existe um claro desfasamento entre ofertas e expetativas;
Num pequeno concelho de interior onde é praticamente impossível a existência de uma oferta plena, mesmo no ensino secundário regular, impossível na diversificação de certa ao nível do profissional, como proceder perante expetativas e anseios, gostos e opções de alunos e famílias? Como conciliar o rigor orçamental (limitação de docentes, numero de alunos por turma) com taxas de sucesso?
É cá um bico d'obra...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

em pausa pedagógica

de regresso

uma questão de poder